Mogno da montanha

Latin Name

Betula alleghaniensis

Outros nomes

N/A

American_yellow_birch

O mogno da montanha americano pertence a um grande grupo de espécies e é comercialmente o melhor do seu grupo. Cresce de forma sustentável com uma ampla distribuição, mas preferindo regiões frias com alta pluviosidade.

Os mognos da montanha não são geralmente muito grandes nesta espécie pioneira que podem ser substituídas pelas espécies climax, como o ácer.  Definitivamente uma árvore do Norte, habituada a climas frios, o mogno da montanha tem um tamanho e um diâmetro médio, contudo, ocasionalmente, árvores maiores podem crescer.   O mogno da montanha não deve ser confundido com a bétula indiana, que tem uma textura mais macia e uma cor mais clara com manchas castanhas disseminadas.

CRESCIMENTO FLORESTAL

Os dados do programa de Análise de Inventário Florestal (FIA, sigla em inglês) mostram que a madeira em pé do mogno da montanha dos Estados Unidos situa-se em 207 milhões m3, que compõe 1,5% do total de madeira em pé dos Estados Unidos. O mogno da montanha americano está a crescer a um ritmo de 2,62 milhões m3 por ano, enquanto o ritmo de extração encontra-se em 1,85 milhões m3 por ano. O volume líquido (depois da extração) está a aumentar em 0,76 milhões m3 cada ano. A taxa de crescimento do mogno da montanha americano excede a taxa de extração na maioria dos principais estados produtores incluindo, Maine, New Hampshire, Nova Iorque, Pensilvaniana e Vermont.

Alabama Arkansas Arizona California Colorado Connecticut District of Columbia Delaware Florida Georgia Iowa Idaho Illinois Indiana Kansas Kentucky Louisiana Massachusetts Maryland Maine Michigan Minnesota Missouri Mississippi Montana North Carolina North Dakota Nebraska New Hampshire New Jersey New Mexico Nevada New York Ohio Oklahoma Oregon Pennsylvania Rhode Island South Carolina South Dakota Tennessee