• Botin-Foundation-Madrid_MVP-Arquitectos_red-oak_5_carousel.jpg
    • BOTìN FOUNDATION

      MNV Arquitectos specified American red oak for the atrium of The Botìn Foundation’s office in Madrid, Spain, for its warm tone and hardwearing characteristics.

  • Timber-Wave_Red-oak_Levete_LDF-(6)_carousel.jpg
    • TIMBER WAVE

      This ambitious and beautiful structure framing the entrance to the Victoria and Albert Museum in London, England, was designed by Amanda Levete Architects as an investigation into the structural potential of American red oak.

  • Along-the-Lines-of-Happiness_Cox_-Bacon_American-red-oak_maple_cherry_Interni_Giovanni-Nardi-(3)_carousel.jpg
  • The-Wish-List_Terence-Conran_Getting-away-from-it-all_Petr-Krejci-photography-(18)_carousel.jpg
    • GETTING AWAY FROM IT ALL

      Ten leaders in design commissioned ten emerging designers to create the object they have always wanted for The Wish List, a project initiated by AHEC. Getting Away From it All was Terence Conran’s wish, designed and made for him by Sebastian Cox using American red oak.

Carvalho vermelho americano

O carvalho vermelho americano é a espécie mais predominante nas florestas folhosas americanas - com um fio característico, e madeira que não tem sempre uma cor vermelha.  O nome deriva da cor das folhas no Outono.  O carvalho vermelho pode ser vendido como ‘setentrional’, ‘meridional’ ou ‘apalache’.

Latin Name

Quercus species, mainly Quercus rubra

Outros nomes

carvalho vermelho do Norte, carvalho vermelho do Sul

American_red_oak_big

O carvalho vermelho apenas cresce de forma natural e quase exclusivamente na América do Norte, embora seja plantado em outras partes.   Este está espalhado amplamente pela maioria do Leste dos Estados Unidos em florestas de folhosas mistas.  As árvores são muito altas.  Existem muitas subespécies, todas entre a classificação de carvalho vermelho, que crescem do Norte a Sul; algumas em zonas altas nas montanhas e outras em planícies dando assim origem a características diferentes.  Consequentemente, existem variações significativas nos carvalhos vermelhos dependendo do local de origem, especialmente entre as árvores setentrionais com um crescimento mais lento, e as árvores meridionais com um crescimento mais rápido.  Os carvalhos vermelhos são considerados altamente sustentáveis tanto para o consumo nacional como para a exportação e, sendo o maior grupo de espécies, são mais abundantes do que os carvalhos brancos.

CRESCIMENTO FLORESTAL

Os dados do programa de Análise de Inventário Florestal (FIA, sigla em inglês) mostram que a madeira em pé do carvalho vermelho americano situa-se em 2,48 mil milhões m3, que compõe 18,7% do total de madeira em pé dos Estados Unidos. O carvalho vermelho americano está a crescer a um ritmo de 55,2 milhões m3 por ano, enquanto o ritmo de extração encontra-se em 33,9 milhões m3 por ano. O volume líquido (depois da extração) está a aumentar em 21,3 milhões m3 cada ano. A taxa de crescimento do carvalho americano excede ou é igual à taxa de extração em todos os estados, exceto em Texas.

Alabama Arkansas Arizona California Colorado Connecticut District of Columbia Delaware Florida Georgia Iowa Idaho Illinois Indiana Kansas Kentucky Louisiana Massachusetts Maryland Maine Michigan Minnesota Missouri Mississippi Montana North Carolina North Dakota Nebraska New Hampshire New Jersey New Mexico Nevada New York Ohio Oklahoma Oregon Pennsylvania Rhode Island South Carolina South Dakota Tennessee